Páginas

Ela é uma borboleta, que ainda não aprendeu a voar...



Ela é uma lagarta, ela é uma lagarta em metamorfose, uma metamorfose lenta, mas que pulsa com adrenalina para chegar a hora de voar.

E em meio a um embaraçoso labirinto de sentimentos e emoções, ela se encontrou no mundo, assumiu suas próprias manias, sorriu com ardor.  Jogou fora tanta coisa que um dia já deu valor.

Ela aprendeu a dançar conforme a música, caminhar contra o vento e deixar a maré levar tudo aquilo custou se libertar.

Ela se encontrou no novo, no diferente, no imprevisível. Na estranha fusão entre medo e curiosidade que apenas estreias podem proporcionar.

Mas ela  ainda se encontra perdida na intensidade com que leva a vida, e ainda se pergunta,  onde mesmo quer chegar, ela é uma borboleta, que ainda não aprendeu a voar.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Deixem sua marquinha!